sábado, fevereiro 24, 2007

Das coisas que nossos pais disseram para não fazermos...

Se você já teve pais, avós ou responsáveis e cotonete em casa já deve ter ouvido a famosa frase: "Menino, não corre com o cotonete no ouvido". Porque você pode cair de cabeça no chão e pela Lei de Murphy, assim como a manteiga no biscoito o cotonete caíria virado para o chão. Furaria seu tímpano e você na melhor das hipóteses teria que usar Aparelho Auditivo Telex.

Agora, imaginem a cena. Por que raios uma pessoa saíria correndo com o cotonete no ouvido, hein?

História da Carochinha...
Quando eu estava na sétima série, uma menina que eu não gostava muito e que se dizia sobrinha do Amado Batista começou a coçar o ouvido com a ponta da lapiseira em que enfiamos o grafite. Não é que a tampa removível entalou no ouvido da menina e tiverem que levá-la ao hospital!

Bônus Track
(um texto que escrevi no pré-alfabetização)

A Abóbora Fifi
A abóbora é vegetal e gostosa. A berinjela é ruim. A abóbora é boa na sopa. E mais ruim crua. A berinjela é gostosa na sopa. A sopa de berinjela é ruim.

4 Comments:

Mnq said...

Eu nunca pensei que fosse dizer isso, mas os pais têm razão. Crianças tomam atitudes estranhas, como correr com cotonetes no ouvido...

Agustinho said...

Ou escrever textos estranhos sobre berinjelas e abóboras, né?

Ana Martins said...

Concordo com a mnq, crianças fazem coisas estranhas às vezes. Não custa nada prevenir, né.

E eu adorei a sua história da abóbora e da beringela. Quando eu tinha 6 anos, eu fiz uma redação que se chamava "O Carro", que era vermelho, corria muito e era mágico. Eu era bem doida.

Shanti said...

Eu já machuquei o ouvido com cotonete. Realmente não é uma boa deixá-los no ouvido por muito tempo. E também já tive hemorragia nasal depois de enfiar um lápis apontado nele. Mas acho que é óbvio que nariz e objetos pontiagudos não combinam.

Ah, também não aconselho espiar pela fechadura com a porta destrancada. Alguém pode abri-la pelo outro lado, então o trinco bate no seu nariz e vc pode ter outra bela hemorragia, talvez um traumatismo craniano.