domingo, fevereiro 04, 2007

Em um post de caráter investigativo resolvi partir em defesa ou ataque de alguns animais tão citados em famosas cantigas infantis.

O Sapo Não Lava o Pé
Quem disse que o sapo não lava o pé porque não quer é um grande caluniador. Ilustremos. Ele mora lá na lagoa e querendo ou não, às vezes, ele enfia o pé dentro d'água. Porém nem só de água vive a limpeza; um sabãozinho também ajuda. Acontece que a pele do sapo é muito sensível e na fórmula química do sabonete existem substâncias que ressecariam a pele do pobre animal podendo até levá-lo ao descanso eterno.

A Dona Aranha
Essa era uma a toa. Ao invés de lavar um tanque de roupa decidiu ficar subindo e descendo uma parede só pra implicar com a chuva. Muuuuuuita falta do que fazer!

Atirei o Pau no Gato
Provalvente o eu lírico dessa música possuía uma paixão platônica pela Dona Chica-ca. Ele maltrata o pobre animal apenas para chamar a atenção dela. Terapia pro gato depois de ser usado claramente como objeto!

3 Comments:

Josei said...

Tem o jacaré que vai comendo partes do corpo e um dedão do pé, que me intriga por 2 motivos:
1) por que ele tem que comer um dedão do pé a cada outra parte do corpo que ele come?
2) quantos dedões do pé tem uma criança, para o tal jacaré conseguir comer um para cada parte do corpo que devora?

Fabiana said...

Muito bom. Essa dona Chica é muito pervertida. Deu uma baita de uma paulada no gato e se admirou porque o pobrezinho não morreu e gritou.

Smurfete said...

Mymi,vc é doida.
Nãos ei pq fico tanto tempos em vir aqui.