terça-feira, outubro 07, 2008

Sublinhe, não sublinhe, sublinhe

Uma coisa que eu estive pensando ontem.

Eu odiava pegar um livro na biblioteca e encontrá-lo todo sublinhado. Falta de respeito dos outros com o que não é deles. Até que um dia eu peguei O Pequeno Príncipe e li a frase "Tu te tornas responsável por aquilo que cativas". Achei lindo, sem saber que essa é a frase preferida de dez a cada dez misses, peguei um lápis e sublinhei. Tenho alma de miss.

Então eu odiava pegar um livro na biblioteca e encontrá-lo todo sublinhado. Porque eu parto do princípio de que se algo está sublinhado, esse algo é importante. Senão, alguém não teria se dado ao trabalho de sublinhar. Minhas atenções se focam no trecho sublinhado e acabo não dando atenção pro resto da obra. É assim também com as minhas xerox acadêmicas.

Se a xerox está sublinhada, eu acabo pensando que quem sublinhou foi meu professor, acabo achando que aquele trecho é importante e acabo lembrando só daquilo na hora da prova. Isso me atrapalha a estudar e a tirar minhas próprias conclusões a respeito da leitura.

Ainda odeio pegar xerox sublinhadas, mas superei meus problemas com livros literários. Chego a achar interessante. Primeiro que eu não conheço as pessoas que pegaram o livro antes de mim e nem o motivo pelo qual pegaram. Segundo que eu fico imaginando o por que de terem sublinhado tal frase, que tipo de pessoa faria aquilo. Terceiro que às vezes, o livro vem premiado não só com sublinhados, mas com frases, comentários de leitores passados.

Por exemplo. Estou lendo o primeiro livro da série Em Busca do Tempo Perdido. Um dos antigos leitores, é meio ruim de memória, então toda vez que surge o nome de algum personagem secundário, que é apenas citado na obra, ele puxa uma setinha e coloca informações acerca do personagem. Há riscos nas cores grafite, azul e roxa.

O azul risca trechos inteiros, puxa setas e faz análises nos espaços brancos. O roxo só marca trechos que gostou com asteriscos. E o grafite é fã da Fiona Apple e gosta da versão dela pra Across the Universe.

2 Comments:

Monique said...

Hahahahaha! E agora você não se concentra no seu estudo e sim na análise da personalidade dos sublinhadores.

Eu gostei dos comentários que a pessoa fez no Sagarana que eu peguei.

Fabiana said...

Eu tenho verdadeiro pavor de livros sublinhados na biblioteca. Essas pessoas deveriam ser presas. É uma falta de civilidade isso.